Almoçar à secretária: uma boa ou má prática?

almocar a secretaria

Costumas almoçar à secretária? E lanchar? Seja no escritório, ou em casa, fica a saber porque é que almoçar à secretária é uma prática desaconselhada, que afeta a tua produtividade.

Falta de tempo, más condições atmosféricas, trabalho acumulado… Estas são algumas das desculpas para não sair da secretária durante a hora do almoço. Os britânicos popularizaram a expressão “eating al desko”, sem sair do ambiente onde se passam as restantes 6 ou 7 horas do dia.

Contudo, esta é uma prática que especialistas em recursos humanos, gestores e muitos trabalhadores desaconselham completamente. Por várias razões, começando por regras de etiqueta e respeito para com os colegas, terminando na necessidade imperativa de fazer uma pausa e tirar os olhos do ecrã do computador.

Tomar café, beber chá ou comer um snack à secretária é praticamente inevitável, se bem que seria sempre melhor esticar as pernas por uns minutos. Contudo, passar a hora do almoço preso à mesa de trabalho não tem nenhuma vantagem, ao contrário do que possas pensar.

Porque é que não se deve almoçar à secretária? 6 razões para não o fazeres

1. Aumenta a probabilidade de comer demasiado

Isto porque enquanto comes, se trabalhares ao mesmo tempo, estás distraído. São já vários os estudos que indicam que comer enquanto estamos distraídos com a televisão, computador ou um livro, leva-nos a abusar nas quantidades. É importante comer sem qualquer tipo de distração, aproveitar a pausa e saborear a comida.

2. Passamos mais tempo sentados

Mexer as pernas e sair da secretária é essencial. Almoçar à secretária significa que nem vais andar o percurso até ao espaço de refeições/cantina da empresa. Entre as viagens para o trabalho, as horas que estamos efetivamente a trabalhar e os períodos de descanso, passamos demasiado tempo sentados. Aproveita e se houver algum tempo livre depois de comer, dá uma volta a pé, na rua.

3. Não socializamos

As horas de almoço e pausas para café são quando conhecemos colegas de outros departamentos e aprofundamos relações de amizade. Almoçar à secretária significa que não vais usufruir desse convívio, que é uma excelente maneira de criar laços afetivos com colegas, combinar planos em conjunto, conhecer a empresa um pouco melhor etc.

4. Não descansamos o cérebro

É muito importante, e necessário, ter um período de tempo em que podemos desligar o cérebro das tarefas em que estávamos embrenhados durante a manhã. Até para uma pessoa que trabalha em casa, ou sozinha, esta pausa é essencial, no sentido de recuperar a capacidade de concentração e não entrar em modo overworked. Deste modo, a produtividade não vai sofrer as consequências desta falta de descanso.

5. Comemos mal e com pouca variedade

Almoçar à secretária é sinónimo de preferir almoços rápidos e sem grande valor nutritivo. Provavelmente vais preferir sandes e snacks rápidos, de comprar, e consumir. Consequentemente, não há variedade alimentar e as escolhas pouco saudáveis têm um impacto negativo a médio e longo prazos. Preparar as refeições em casa e trazer a marmita, ou ir a um bom restaurante são opções mais vantajosas.

6. Não apanhamos sol nem ar puro

O défice de vitamina D é uma preocupação real, sobretudo em países nórdicos, por exemplo. Mas mesmo em Portugal, nos meses de inverno, passar o dia inteiro dentro de um escritório e sair quando já é de noite, significa que passamos cinco dias seguidos sem usufruir de luz natural. O ar reciclado do aparelho de ar condicionado também tem malefícios para a saúde, pelo que uns minutos na rua, sempre que possível, são essenciais.

7. Por uma razão de etiqueta e respeito

Ninguém gosta de ter de lidar com cheiros fortes ou alguém a mastigar muito alto, no mesmo espaço de trabalho. É uma questão de bom senso e respeito pelo espaço que todos ocupam. Também existem empresas que condenam este tipo de comportamentos. Por isso, tenta perceber qual é a melhor forma de proceder.

 

Artigos sugeridos

Júlia Rocha

Gestora e criadora de conteúdos para marcas, com paixão por grandes histórias. Nunca sai de casa sem papel e caneta, e adora longas viagens.

Este artigo foi útil? Partilha com os teus amigos