As 5 melhores autobiografias de carreira (e não só) para ler agora

melhores autobiografias

Quem te inspira? Os melhores empresários, os atores mais bem-sucedidos e os políticos mais importantes da história da Humanidade percorreram o seu caminho, ultrapassaram dificuldades e celebraram sucessos. Deixa-te inspirar pelas melhores autobiografias de carreira (e não só).

Empresários, atos, políticos, personalidades importantes de diferentes áreas… Todos tiveram percursos de vida importantes e marcantes, e deixaram por escrito os obstáculos que tiveram de ultrapassar e os sucessos conquistados.

Quem melhor para te inspirar no teu percurso de carreira, do que o relato na primeira pessoa? Fica com as nossas sugestões de autobiografias, marcadas pelas oportunidades de carreira, e não só, de 7 personalidades distintas.

5 autobiografias para ler agora

1. Becoming: A Minha História, por Michelle Obama

A antiga primeira-dama norte-americana já tinha conseguido uma série de conquistas antes de entrar pela porta da Casa Branca. Uma aluna excelente e advogada brilhante, Michelle Obama relata a infância numa zona de Chicago desfavorecida e desvalorizada, os desafios no liceu e na faculdade, o sucesso como executiva e o conciliar da vida profissional com o papel de mãe e esposa.

Ao longo de todo o relato dos anos que passou na Casa Branca, dá-nos uma visão acolhedora da residência mais importante do mundo, e destaca o trabalho que desenvolveu e continua a desenvolver na promoção da segurança e educação de meninas e mulheres, assim como na promoção de hábitos saudáveis e exercício físico.

2. Sou Um Crime: Nascer e crescer no Apartheid, por Trevor Noah

O sul-africano Trevor Noah é atualmente o apresentador do conceituado programa de atualidade política Daily Show. O comediante relata neste livro a sua infância e crescimento numa África do Sul dividida pelo Apartheid. Um período em que a sua própria existência era considerada um crime: filho de mãe negra e pai branco.

Noah relata a sua entrada no mundo da comédia e do entretenimento, as liberdades que teve de conquistar quando não se sentia incluído nem em território de negros, nem de brancos, e como atingiu o respeito e sucesso mundiais.

3. Losing my Virginity, por Richard Branson

Nesta autobiografia, o conhecido empresário Richard Branson, fundador do grupo Virgin, relata como conseguiu ultrapassar dificuldades e criar um verdadeiro império. Branson é disléxico e saiu da escola aos 16 anos. Apesar de ter crescido numa família de classe média alta, decidiu desde cedo entrar no mundo dos negócios. Na adolescência fundou uma revista e a partir daí nunca mais parou.

Uma editora, lojas de música, uma companhia aérea… Sir Richard Branson foi assim agraciado pela Rainha Isabel II em 2000. O seu trabalho humanitário, aliado ao poder nos negócios torna-o uma das figuras mais influentes da atualidade.

4. Cozinha Confidencial, por Anthony Bourdain

Apesar de ter partido demasiado cedo, Anthony Bourdain deixou uma verdadeira bíblia para aspirantes a chefs de cozinha. O livro Cozinha Confidencial é um relato da infância e adolescente do cozinheiro, que aprendeu a gostar de comida nas viagens para visitar família em França.

Passa depois pela rebeldia de ensinamentos, sempre ligado ao intenso mundo, ou submundo, da culinária, um pouco por toda a América, Europa e, sobretudo, em Nova Iorque. Uma das autobiografias de carreira que conta quase como um guia de restauração.

5. Eu sou Malala: esta é a minha história, por Malala Yousafzai

Apesar de não se tratar exatamente de uma das autobiografias de carreira, a vida de Malala Yousafzai e tudo o que por ela tem sido conquistado, é uma fonte de inspiração para muitos. Malala lutou pelo seu direito à educação numa sociedade dominada pelos taliban.

O livro acompanha a infância de Malala no Paquistão, numa região marcada pelas desigualdades sociais e de género. Malala lutou pelos seus valores e por eles quase pagou com a própria vida. Sobreviveu a um tiro à queima roupa na cabeça com uma recuperação milagrosa. Aos dezasseis anos tornou-se um símbolo mundial da luta pelo direito à educação e derrota do terrorismo global. É o Prémio Nobel da Paz mais jovem de sempre.

 

Artigos sugeridos

Júlia Rocha

Gestora e criadora de conteúdos para marcas, com paixão por grandes histórias. Nunca sai de casa sem papel e caneta, e adora longas viagens.

Este artigo foi útil? Partilha com os teus amigos