8 sugestões para fazer brainstorming na sua empresa

brainstorming

Como pode ser desenvolvido o brainstorming numa empresa e quais são os seus benefícios? Com este artigo pretendemos apresentar-lhe oito sugestões diferentes que podem ser as mais adequadas para fazer brainstorming na sua empresa.

O que é o brainstorming?

O brainstorming é uma técnica que foi criada em 1948 pelo publicitário Alex Osborn. É utilizada por várias empresas e tem como principal objetivo a criação de múltiplas soluções para a resolução em grupo de um problema. Esta técnica baseia-se na ideia de que duas cabeças pensam melhor do que apenas uma.

Numa empresa é fundamental que o brainstorming seja feito de acordo com regras pré-estabelecidas, pois assim pode-se evitar a discussão de ideias de forma caótica. Assim sendo, é essencial que se mantenha sempre o foco na discussão, de forma a que esta não se desvie para outros temas.

1. Falar abertamente

O brainstorming é um momento de discussão livre e criativa, pelo que não deve criticar as ideias dos seus colaboradores. Se criticar veemente as suas ideias, eles podem sentir-se menos à vontade para as expor. Durante uma reunião de brainstorming é importante que as ideias fluam, quer estas sejam ou não absurdas. Quando os seus colaboradores se sentem motivados, a sua autoconfiança é estimulada, assim como a sua criatividade.

2. Preparação prévia

De acordo com o artigo na revista Decision Analysis de Ralph Keeney, é mais eficiente preparar previamente o grupo para a temática que será discutida, do que apenas o informar na reunião de brainstorming. Se os seus colaboradores já estiverem cientes do problema, podem estudar o assunto e focar os seus esforços antes da reunião. Logo, as ideias e soluções que apresentarem durante o brainstorming serão mais eficientes.

3. Post-its

Estes blocos coloridos podem ser úteis para as suas reuniões de brainstorming, uma vez que potencializam interação e criatividade. Em vez de simplesmente apontar as ideias que estão a ser discutidas, pode pedir que as escrevam nos post-its e que depois as organizem num quadro branco.

Desta maneira pode ver se a sua equipa está ou não em sintonia. Os seus colaboradores podem agrupar as ideias que estão repetidas e destacar as que acham que são mais adequadas, sendo que assim concluem a melhor forma de solucionar o seu problema.

4. Brainstorming tangível

Imagine que o seu objetivo é melhorar a embalagem do seu produto, torná-la mais bonita. A tangibilidade implica que apresente a embalagem em questão, mesmo que ainda seja um protótipo. Desta forma os seus colaboradores podem ver e tocar no problema, sendo que a sua criatividade é potencializada quando podem tocar ou ver algo em concreto.

Esta técnica aplica-se a qualquer caso. Se o seu problema estiver relacionado com as personas, pode apresentar os seus dados e dar-lhes uma cara.

5. Brainwriting

Se notar que os seus colaboradores são tímidos e não se sentem confiantes o suficiente para exporem as suas ideias, pode colocar em prática outra técnica. Peça para que estes escrevam anonimamente as suas ideias em vários papéis que depois são discutidos e analisados em grupo.

Desta forma, os seus colaboradores não sentem uma pressão tão grande para expôr as suas ideias em público e estas até podem ser mais eficientes. Como são anónimas podem surgir ideias que os seus colaboradores podem pensar que são absurdas, mas que na realidade são geniais para a resolução do seu problema.

6. Análise SWOT

Esta ferramenta é utilizada frequentemente na vertente empresarial, visto que serve para analisar os pontos fortes e fracos da empresa, ou seja, do seu ambiente interno e também as ameaças e oportunidades que correspondem ao seu ambiente externo. Em conjunto com os seus colaboradores, pode identificar estes quatro pontos. Desta forma obtém uma base para a elaboração de soluções e ideias para o problema que pretende resolver.

7. Técnica de Delphi

Ao contrário do que se pensa, reuniões de brainstorming nem sempre são eficazes. Isto deve-se ao facto dos colaboradores serem mais tímidos ou por sentirem uma grande pressão para apresentarem ideias eficientes. De forma a combater a influência de grupos, ou seja, os pensamentos generalizados, pode utilizar a Técnica de Delphi. Baseia-se no envio de questionários, aos seus colaboradores, sobre a questão que necessita de resolver.

Depois de serem preenchidos, pode analisá-los e destacar as ideias mais adequadas. Caso tenha alguma dúvida deve reenviar e pedir para que o autor lhe explique. Deve anotar as suas alterações no questionário e perguntar se os respetivos autores pretendem alterar algo, caso estejam de acordo, pode finalizar o processo de brainstorming.

8. Técnica do escadote (Stepladder Technique)

Uma boa estratégia para aumentar o número de ideias criativas é através da técnica do escadote. Escolha o grupo de colaboradores com quem pretende fazer brainstorming. Em primeiro lugar reúna-se apenas com dois membros, apresente o seu problema e peça-lhe para exporem as suas ideias. Depois, deixe entrar mais um colaborador e exponha de novo o seu problema.

Antes de os outros dois colaboradores darem a sua opinião, peça ao novo membro para que este dê as suas ideias. A ideia é fazer isto com várias pessoas, porque assim terá várias ideias e soluções novas, uma vez que os seus colaboradores ‘novos’ não estão a ser influenciados pela opinião do grupo.

 

Artigos sugeridos

Júlia Rocha

Gestora e criadora de conteúdos para marcas, com paixão por grandes histórias. Nunca sai de casa sem papel e caneta, e adora longas viagens.

Este artigo foi útil? Partilha com os teus amigos