Contabilidade organizada ou regime simplificado: qual é a diferença?

contabilidade organizada vs regime simplificado

Os trabalhadores independentes ou empresários em nome individual, têm de escolher entre os regimes de contabilidade organizada ou regime simplificado. Conheces a diferença?

Em época de entrega do IRS, é normal existirem mais dúvidas e preocupações, do lado dos trabalhadores independentes e por conta própria. É essencial organizar os rendimentos e respetiva forma de os declarar.

Existem duas opções: contabilidade organizada ou regime simplificado. Podemos também considerar uma terceira, o ato isolado, que tal como o nome indica, refere-se a uma prestação de serviços e não implica a abertura de atividade.

É normal que existam algumas dúvidas sobre o melhor regime de tributação a escolher. Percebe qual é a diferença.

Contabilidade organizada ou regime simplificado: qual escolher?

Para começar uma atividade como trabalhador independente, é necessário optar por um dos 2 regimes de tributação disponíveis:

  • Contabilidade Organizada
  • Regime Simplificado

O regime simplificado e o de contabilidade organizada são bastante distintos e o trabalhador é obrigado a manter o regime elegido durante um prazo de 3 anos, excetuando se ultrapassar os limites estabelecidos no regime simplificado.

Quais são as principais diferenças entre ambos?

 Regime SimplificadoRegime de Contabilidade Organizada
Rendimento Bruto Anual


< a 200 mil euros anuais> a 200 mil euros anuais
Possibilidade de deduzir despesasNãoSim
Obrigatoriedade de um Contabilista CertificadoNãoSim

 

Regime simplificado

É atribuído por defeito no momento em que um trabalhador abre a sua atividade como independente. Corresponde a profissionais liberais e trabalhadores em nome individual que ganham anualmente um valor bruto igual ou inferior a 200.000€, por ano.

Contabilidade organizada

Este regime é obrigatório para sociedades e para profissionais liberais ou empresários em nome individual, cujo rendimento anual líquido seja superior a 200 mil euros. Exige a obrigatoriedade de contratação de um contabilista certificado e a elaboração de dossiers fiscais todos os anos.

No entanto, os trabalhadores independentes poderão deduzir um maior volume de despesas profissionais – como estadias, combustível, material informático,….

Vantagens e desvantagens de cada regime

Ambos os regimes têm vantagens e desvantagens, na sua utilização. É claro que a grande vantagem da contabilidade organizada é a possibilidade de dedução de grande parte das despesas profissionais. Mas por outro lado, existem mais obrigações, que também têm custos, como a contratação de um contabilista certificado. Mas é importante notar que o apoio de profissionais e a criação de dossiers fiscais organizados, permite uma organização das contas e pode evitar outros problemas.

No regime simplificado, apesar de não se poderem deduzir todas as despesas relativas ao exercício da atividade, existem menos obrigações fiscais e custos associados. O processo é bem mais simples e não consome tanto tempo.

É importante considerar todos os aspetos das duas modalidades e, sobretudo, cumprir o que a lei prevê.

 

Artigos sugeridos

Adriana Gonçalves

Economista de formação com especialização em Administração de Empresas. Colecionadora de viagens e de experiências, sem nunca esquecer a paixão pela boa comida e pelos serões rodeada da família e amigos.

Este artigo foi útil? Partilha com os teus amigos