10 dicas para superares a depressão pós-férias

depressao pos ferias

A depressão pós-férias é real, e se a transição entre férias e trabalho não for feita tendo em conta alguns conselhos, pode ter consequências negativas a nível da saúde mental.

Ir de férias é algo por que todos ansiamos ao longo do ano. Por isso mesmo, regressar de férias é tudo menos fácil. O que para uns pode ser até uma transição relativamente simples, para outros pode vir a tornar-se numa experiência traumática.

Os sintomas da depressão pós-férias não se devem deixar prolongar no tempo, e é mesmo possível evitá-los ou superá-los, caso te identifiques com esta síndrome.

Sintomas da depressão pós-férias

Cada caso é um caso, mas podem-se identificar alguns sinais que retratam que os efeitos do pós-férias tem um impacto mais negativo para uns do que para outros. Entre os sintomas mais frequentes, podemos apontar:

  • Dores musculares;
  • Dores de cabeça;
  • Insónias;
  • Falta de energia;
  • Sono;
  • Tristeza;
  • Cansaço;
  • Desânimo;
  • Angústia;
  • Ansiedade;
  • Culpa;
  • Falta de interesse;
  • Dificuldade de concentração.

Parecem questões bastante comuns a qualquer profissional que regresse de férias, à rotina. Contudo o que para uns é uma fase, para outros pode ser um prolongamento de sintomas pouco saudáveis. É importante analisar cada caso de forma individual.

Recrutamento online: vantagens e desvantagens

Como evitar ou superar a depressão pós-férias em 10 passos

1 – Evita regressar ao trabalho imediatamente após as férias – por exemplo, se recomeças o trabalho numa segunda-feira, o domingo deve ser o dia do reajuste, não do regresso de local de férias;

2 – Mantém uma atividade física quando regressares ao trabalho – é uma forma de aliviar a tensão e o stress do dia, ajuda-te a definir novos objetivos e contribui para uma melhoria da saúde física e mental;

3 – Planeia o primeiro dia de regresso ao trabalho – antecipa algumas tarefas que vais ter de realizar na primeira semana e compila-as numa lista. Desta forma vai ser mais fácil voltar ao ritmo;

4 – Organiza as férias de modo faseado – tenta repartir as férias ao longo do ano, para não estares constantemente dependente de apenas um período de descanso;

5 – Faz uma “resolução” de férias – como se faz uma resolução de Ano Novo, planear começar um novo hábito (saudável) pós-férias pode ser uma excelente fonte de motivação;

6 – Organiza o espaço de trabalho – a primeira coisa que deves fazer quando regressas e garantir que a secretária está arrumada e a agenda está em dia;

7 – Recorda momentos das férias – só porque as férias terminaram, isso não significa que não as possas recordar. Recordar é viver, como diz o ditado.

8 – Marca momentos de lazer para a primeira semana – aproveita também os primeiros dias de regresso ao trabalho para rever colegas e amigos fora do ambiente laboral;

9 – Destaca o positivo de cada dia – Este é um exercício que muitos consideram pouco interessante, mas que de facto pode ter um impacto bastante positivo, não só nos momentos de regresso ao trabalho, mas noutros aspetos do dia-a-dia;

10 – Pondera a mudança de emprego – se o que mais te incomoda é o regresso ao emprego e não o final das férias, podem existir motivos mais graves para os sintomas que estás a sentir. A melhor solução será ponderar uma mudança de emprego.

Como saber se está na hora de mudar de emprego?

Artigos sugeridos

Júlia Rocha

Gestora e criadora de conteúdos para marcas, com paixão por grandes histórias. Nunca sai de casa sem papel e caneta, e adora longas viagens.

Este artigo foi útil? Partilha com os teus amigos