Encerramento da Web Summit destaca papel de Portugal no mundo atual

web summit

O encerramento da Web Summit ficou marcado pelo discurso do Presidente da República. Os organizadores não temem pelo futuro, num momento em que a cimeira abrange bem mais do que tecnologia.

Temas como a privacidade e sustentabilidade, Brexit e guerra comercial, marcaram a 4ª edição da Web Summit, que encerrou ontem, com um discurso de Marcelo Rebelo de Sousa.

O Presidente da República afirmou que há três anos, a revolução era silenciosa, e que neste momento é “ensurdecedora”. Apesar de o foco da cimeira ser a tecnologia, as temáticas discutidas são temas que importam à sociedade como um todo.

Tens uma entrevista de emprego importante? Contacta os nossos especialistas!Powered by Rock Convert

No palco principal, Marcelo despertou aplausos quando reconheceu a fraqueza das instituições internacionais, que estão “muito atrás” no que toca a encarar os desafios que a Web Summit coloca no centro da discussão.

Negociações para aumento do salário mínimo começam hoje

Dados do encerramento da Web Summit

O evento recebeu, entre segunda e quinta-feira, mais de 70 mil pessoas. Praticamente metade dos visitantes foram mulheres, provenientes de 163 países. Pelos 22 palcos do evento 1206 oradores, mais de duas mil startups e 1200 investidores. A cimeira regressa no próximo ano, de 2 a 5 de novembro.

A Web Summit não deixou passar em claro o tema da divisão das grandes tecnológicas. O foco esteve sobretudo na “guerra” entre Estados Unidos e China, e o seu impacto na Europa. Soluções de mobilidade, automatização de postos de trabalho e profissões, e o impacto do Brexit, foram outros dos temas discutidos.

Outras notícias
Pack Seviços de consultoriaPowered by Rock Convert

Júlia Rocha

Gestora e criadora de conteúdos para marcas, com paixão por grandes histórias. Nunca sai de casa sem papel e caneta, e adora longas viagens.