5 formas de gerir conflitos nas empresas

gerir conflitos

Num ambiente de trabalho, é exigido o convívio e colaboração entre pessoas com personalidades, objetivos e valores diferentes. É necessário precaver possíveis problemas que vão naturalmente surgir. Saiba como gerir conflitos nas empresas.

Gerir conflitos nas empresas: como? Uma questão pertinente e indispensável para qualquer equipa de trabalho, especialmente para quem ocupa posições de gestão de recursos humanos e/ou liderança. Por instinto, tendemos a evitar ao máximo os conflitos e damos à palavra uma conotação frequentemente negativa. Mas essa associação nem sempre é verdadeira.

É importante saber tirar lições dos conflitos que são tóxicos e negativos, assim como daqueles dos quais se podem tirar informações e ensinamentos úteis. Um conflito é um confronto entre duas opiniões ou posições contrárias. Segundo muitos autores e especialistas da área dos RH e de gestão, é fundamental para o processo de crescimento de uma empresa compreender e lidar com as divergências.

Como recrutar usando as redes sociais?

Gerir conflitos nas empresas em 5 etapas

Existem vários métodos eficazes para gerir conflitos, sendo que estas noções são informativas e devem ser adaptadas à vivência de cada organização. Tendo em mente, antes de passar à fase de resolução, que é necessário identificar o tipo de conflito.

Podemos estar perante um conflito externo, ou interno. Podemos estar perante um conflito pessoal, interpessoal ou organizacional. Em termos de gravidade, também se podem considerar diferentes tipos de conflito. A nível da gestão do problema, considere estas 5 etapas, que linearmente, são adaptadas a qualquer um dos tipos de conflito. Muitas delas giram à volta da assertividade e da cooperação.

1. Apostar na competição

É uma atitude assertiva. Aqui, o indivíduo procura satisfazer os seus próprios interesses porque é utilizado o poder para vencer. Este método é usual em situações onde é necessário tomar decisões urgentes e não existe tempo para discutir opiniões. É um método habitual em casos onde o conflito contínuo só irá piorar a situação.

2. Exigir acomodação

Ao contrário da competição, é uma atitude cooperativa. Aqui, o indivíduo renuncia os seus próprios interesses e abre mão do seu ponto de vista. A acomodação é um comportamento dócil, altruísta que, se for utilizado no momento certo, pode trazer bons resultados. Este é um método utilizado nos casos que é importante ressalvar a harmonia numa relação ou quando a outra parte tem mais a perder do que a própria pessoa.

3. Necessidade de afastamento

O afastamento põe de parte tanto as necessidades do próprio indivíduo como a cooperação com o outro. Esta medida é muitas vezes utilizada, quando num conflito é preciso reduzir a tensão ou quando o conflito é pouco significativo.

4. Chegar a acordo

Este método está relacionado com um conflito que requer um acordo, quando um indivíduo abdica de algo para receber algo em troca. O acordo tem tanto de assertividade como de cooperação e é utilizado quando todos perdem se não chegarem a um acordo, ou quando ambas as partes têm a mesma força.

5. Colaboração

Este método ajuda a gerir conflitos pensando no interesse de todos. Nesta situação, o indivíduo tenta perceber o lado da outra pessoa e, ao mesmo tempo, aprende com o conflito. A colaboração é vantajosa quando ambas as partes chegam a um acordo ou quando existe confiança e as competências e habilidades dos participantes complementam-se.

Mobbing: como fazer uma denúncia de assédio moral no trabalho

Para as empresas, gerir conflitos e pessoas requer atenção, tanto nas personalidades de cada elemento de uma equipa, como no problema em si. Saber ouvir é uma forma inteligente de encontrar soluções para resolver conflitos.

Artigos sugeridos

Júlia Rocha

Gestora e criadora de conteúdos para marcas, com paixão por grandes histórias. Nunca sai de casa sem papel e caneta, e adora longas viagens.

Este artigo foi útil? Partilha com os teus amigos