Gestão de conflitos: como manter o Bom Ambiente de Trabalho

gestao de conflitos

Personalidades distintas, responsabilidades e tarefas com prioridades diferentes, a pressão de cumprir horários e deadlines. Todas estas variáveis têm de ser geridas a fim de manter um ambiente laboral pacífico e fazer uma boa gestão de conflitos no trabalho.

Como fazer uma mediação frutuosa em caso de conflito? A mediação de conflitos é fundamental para gerir indivíduos e equipas. Passa, sobretudo, por ouvir atentamente todas as partes envolvidas, e por admitir que o conflito é inevitável.

A capacidade de negociação é essencial para a gestão de conflitos, tal como a habilidade de saber chegar ao cerne do problema. As divergências de ideias e opiniões fazem parte do dia-a-dia e podem ter um resultado muito positivo. Se bem geridos, os problemas e conflitos criam uma vantagem competitiva e um debate de ideias.

Tipos de conflito que surgem nas empresas

As categorias mais comum de conflitos são as seguintes:

  • Conflitos pessoais;
  • Conflitos interpessoais;
  • Conflitos com outros trabalhos;
  • Conflitos entre necessidades e valores.

O que ocorre mais frequentemente no dia-a-dia de uma empresa é, sem dúvida, o conflito interpessoal. Sendo que é, simultaneamente, o mais complicado de gerir, ao envolver mais do que uma pessoa dentro da empresa. São também os conflitos que ocorrem mais frequentemente.

Os conflitos entre necessidades e valores podem também entrar no grupo daqueles casos mais complexos. Profissionais na área da psicologia do trabalho e dos recursos humanos são, frequentemente, o melhor mediador que pode haver, na organização corporativa. É já uma grande preocupação de muitas organizações, incluir nas competências de funcionários chave, a capacidade de mediar conflitos.

Como fazer a gestão de conflitos

Fazer a mediação de conflitos passa por alguns passos:

  • Identificação da fonte de conflito;
  • Perceber os contornos do problema (muitas vezes vai além da discussão em si);
  • Solicitar soluções;
  • Identificar soluções com que todos concordem;
  • Atingir e firmar o acordo entre as partes envolvidas.

A gestão de conflitos pode passar por evitá-los, em parte, e por concentrar esforços em melhorar a comunicação interna. As empresas devem ter em mente alguns ideais comunicacionais e conduzir esforços a fim de:

  • Respeitar as diferenças entre colaboradores;
  • Manter os canais de comunicação livres e sem censura, com respeito por opiniões diferentes;
  • Saber escutar e perdoar. Por exemplo, realizar um brainstorming com os elementos da equipa, com o objetivo de resolver um conflito pode ser muito útil;
  • Fortalecer a confiança no local de trabalho;
  • Incentivar o feedback por parte dos colaboradores, sem medo de represálias;
  • Fazer cedências, quando necessário. É quase sempre melhor chegar a um compromisso útil para as duas partes, do que uma sair vencedora;
  • Liderar e inspirar os outros pelo exemplo

Uma organização não pode esquecer que uma comunicação eficiente é, à partida, a melhor forma de fazer uma gestão de conflitos com resultados positivos. Além de melhorar este ponto, contribui para aumentar a motivação, desempenho e bom ambiente de trabalho.

 

Artigos sugeridos

Júlia Rocha

Gestora e criadora de conteúdos para marcas, com paixão por grandes histórias. Nunca sai de casa sem papel e caneta, e adora longas viagens.

Este artigo foi útil? Partilha com os teus amigos