Hire Me: a app portuguesa que quer mudar o recrutamento

hire me

A Hire Me é uma aplicação portuguesa que tem como objetivo humanizar os processos de recrutamento. Vai ser apresentada em novembro, na Web Summit.

Por detrás da aplicação Hire Me, estão Madalena Ferreira e João Henriques, dois psicólogos e empreendedores que consideram que a atual forma de recrutamento estagnou e que não acompanha as exigências do mundo digital.

Segundo declarações à Agência Lusa, a nova ferramenta quer dar um alcance global aos processos de recrutamento, ao dispensar a entrega de currículos. Vai ser apresentada no próximo dia 4 de novembro, na Web Summit.

Médicos exigem redução da carga horária em urgência

Hire Me: com o funciona?

A aplicação já está disponível para download para iOS e Android. O candidato só precisa de se registar, preencher alguns campos que o identificam e descrever os seus pontos fortes, recorrendo a hashtags para cada competência.

O processo fica completo com a realização de um vídeo de apresentação, de preferência em inglês, tal como aconselham os criadores da Hire Me. Este vídeo não pode ter mais de um minuto.

No caso das empresas, o registo na aplicação Hire Me permite-lhes consultar o “catálogo” de candidatos inscritos, usando as hashtags para definir a pesquisa de perfis que mais lhe interessam.

O motor de busca da aplicação pesq uisa por hashtags e por competências técnicas e comportamentais. Também possui filtros que permitem à empresa selecionar os candidatos por anos de experiência, formação académica ou localização, entre outras características.

A partir daqui, as empresas selecionam os candidatos em que estão interessados e recebem os respetivos vídeos de pitch de cada um. O contacto pode ser direto e realizado através das redes sociais. Através da Hire Me, o primeiro contacto entre empresa e candidato é o vídeo e não o CV.

A Hire Me foi desenvolvida pela Digital Factory Portugal com base na ideia dos dois empreendedores, que acreditam que com esta app as competências de cada um ficam acessíveis ao mundo laboral, sem que os candidatos tenham de escolher previamente para onde enviar o currículo ou direcionar para um anúncio de emprego.

Outras notícias

Júlia Rocha

Gestora e criadora de conteúdos para marcas, com paixão por grandes histórias. Nunca sai de casa sem papel e caneta, e adora longas viagens.

Este artigo foi útil? Partilha com os teus amigos