Negociação Salarial: O que não deve dizer.

negociacao_salarios_jobinice

A tão desejada negociação chegou! Está empregado e está convencido de que esta é a altura ideal para pedir aquele aumento que tanto merece. Ou chegou aquela parte da entrevista para um novo emprego em que a palavra “VALORES” é lançada para debate! O que fazer? O que dizer? Como negociar? Quanto devo pedir?

Estas são questões que nos assombram e para as quais achamos sempre que estamos preparados para negociar ou discutir. Não há regras fechadas e instituídas. Contudo, segundo um artigo publicado pela Business Insider sobre um texto de Josh Doody (“Fearless Salary Negotiation”), há algumas coisas que pode e deve evitar dizer numa Negociação.

#Atualmente

Em muitas entrevistas, quem está a recrutar pergunta: “Em que situação salarial se encontra no momento e o que procura com esta mudança?”. Doody pede que não caia na rasteira…  É uma pergunta que parece inocente, mas que pode condicionar toda a negociação. Não responda com números exatos: “Atualmente o meu salário é…”

#O ideal

Não revele o seu salário exato atual nem revele o salário ideal! Em vez disso tente algo do género: “Não me sinto à vontade para revelar o meu salário atual. Prefiro focar-me no valor que eu posso acrescentar a esta empresa em vez de falar em valores fixos…”

#Desculpe

Segundo Doody, “a negociação é algo desconfortável e a nossa tendência natural é tentar aligeirar a troca de palavras. Ao dizer palavras como “desculpe” ou “lamento” passa a ideia de que pode voltar atrás e esse é um risco que o recrutador não quer perder.

#Não… e outras palavras negativas

Em vez de usar expressões como: “Não, comigo isso não resulta…” opte por expressões e frases na positiva: “Ficaria mais confortável se…” Ou seja, recorra à argumentação na positiva.

#Sim

Num processo de negociação salarial, não diga logo que sim. A oferta pode parecer muito boa, mas não se precipite e pense bem. É mesmo a melhor Oferta que consegue? Em vez de responder logo que sim, faça uma contraproposta. A negociação termina quando a empresa lhe disser “Sim”. Assim que a empresa disser “Sim” ou ficar sem condicionantes a impor a negociação termina.

#Lido com isso mais tarde ou mais à frente vê-se

Procrastinadores esta é para vocês. “Às vezes é melhor adiar temas que nos deixam mais desconfortáveis, para depois de sermos contratados. Um erro que nos pode sair muito caro, pois mais tarde não temos a mesma posição e margem de negociação. É preferível deixar tudo esclarecido no processo de negociação salarial.

#Tentar

Tentar é uma palavra passiva que deixa muita coisa no ar. É melhor ser honesto e afirmar logo o que pretendemos em vez de recorrermos a expressão como: “Acha que podemos tentar”.

#Mais

Seja específico. Quando estiver numa negociação não peça “mais” não deixe os valores falarem mais alto. Refira coisas do género: “Ficaria mais confortável se… o meu salário fosse de 100000 € J

#Quero

Não argumente durante uma negociação que quer ganhar um determinado valor porque sim. Tem de haver uma justificação. Arranje os dados que achar importantes e faça-o para “agradar o recrutador”.  Mantenha o foco nas necessidades da empresa e em perceber o que realmente querem de si como candidato.

Gostava de partilhar alguma experiência que tenha tido com uma negociação salarial? Conte-nos a sua história, envie-nos para:  blogger@jobinice.com

Fonte: Glassdoor & Business Insider

Imagem: jcomp/Freepik

Procurar emprego

Sugestão de Artigo: 5 passos para definir objetivos

A Equipa Jobinice

Comentários