A procura do primeiro emprego em 7 etapas: um guia essencial

guia primeiro emprego

Para quem está a terminar estudos, entrar no mundo do trabalho é algo assustador e entusiasmante. Damos-te um guia essencial, para saberes por onde começar esta nova fase da tua vida, na procura do primeiro emprego.

A entrada no mundo do trabalho é um momento marcante na vida de qualquer pessoa. Um misto de emoções, medos e expetativas. Nunca é tarde começar a organizar a procura do primeiro emprego. Para te ajudar a navegar as águas, preparamos um guia essencial, em 7 etapas.

Guia essencial procura do primeiro emprego em 7 etapas: o que fazer

1. Cria um currículo único

O primeiro passo pode parecer lógico e óbvio, mas o teu CV é a tua “arma”. É a primeira forma de contacto entre ti, e hipotéticos empregadores. Já que não tens grande experiência profissional, é importante que dês ênfase à formação, a atividades como voluntariado, a estágios, etc.

Atividades, eventos, grupos ou formações em que tenhas participado, que ajudem a destacar capacidades e competências. Solicita recomendações a outros profissionais relevantes, ou professores, que te tenham acompanhado ao longo do percurso. O teu CV deve ser sucinto e objetivo, flexível e deve-se distinguir. Podes até explorar novos formatos.

2. Atualiza o LinkedIn e outras redes sociais

O LinkedIn é a rede profissional por excelência. Atualiza e completa o teu perfil, escreve um bom resumo. Liga-te a colegas e contactos, junta-te a grupos e segue páginas de empresas que vão de encontro aos teus interesses. Sê proativo dentro da rede. Se a tua atividade profissional ou objetivos o justificarem, aposta também noutras redes sociais.

3. Procura estágios profissionais

Os estágios profissionais são fruto de uma medida governamental que prevê que jovens até aos 30 anos tenham acesso a estágios remunerados de 9 meses, em parte subsidiados pelo Estado. Faz uma pesquisa deste tipo de oportunidade, é normalmente uma porta de entrada no mercado de trabalho e uma boa resposta à procura do primeiro emprego.

4. Submete candidaturas espontâneas

A candidatura espontânea pode ser uma excelente forma de entrar na base de dados de uma empresa. Este tipo de candidatura dá-te uma certa liberdade, já que não estás “ condicionado” pelas indicações de um anúncio. Junta, ao teu CV, uma carta de apresentação.

5. Cria uma rotina de pesquisa

Empresas de recrutamento, agências de trabalho temporário, motores de busca de anúncios… Cria uma rotina de pesquisa e consulta de anúncios de emprego. É uma excelente forma de te manteres ativo e de manteres os teus canais de comunicação atualizados. Começa já, pelo Jobinice!

6. Considera a criação do teu próprio emprego

Tens uma ideia de negócio ou empresa, que gostarias de pôr em prática? Porque não tomares conta do teu futuro e tentar criar o teu próprio emprego? Já aqui demos conta das possibilidades para o fazer.

7. Prepara-te para entrevistas

Caso a tua candidatura seja aprovada para entrevista, é necessário fazer alguma preparação para garantir que és bem-sucedido. Faz o trabalho de casa e aprende o máximo que podes sobre a empresa, sabe identificar os teus pontos fortes e aqueles que precisas de melhorar. Mostra, com confiança que mesmo sem experiência prévia, és uma mais-valia para a equipa.

 

A equipa Jobinice deseja-te boa sorte! Não deixes de consultar a nossa página de serviços. Podemos ajudar-te a preparar um excelente CV ou carta de apresentação e até a fazer uma simulação de entrevista.

 

Artigos sugeridos

Júlia Rocha

Gestora e criadora de conteúdos para marcas, com paixão por grandes histórias. Nunca sai de casa sem papel e caneta, e adora longas viagens.

Este artigo foi útil? Partilha com os teus amigos