Recrutamento de professores: critérios de seleção considerados insuficientes

selecao de professores

A presidente do Conselho Nacional de Educação considerou injusto e insuficiente, que a seleção de professores seja feita apenas com base na nota final de curso.

Maria Emília dos Santos defende que algumas escolas deveriam ter mais liberdade de escolha, no que diz respeito ao recrutamento e seleção de professores, que habitualmente é feita apenas com base na nota final de curso e anos de serviço.

A presidente do Conselho Nacional de Educação (CNE), apresentou ontem um estudo levado a cabo pela organização, sobre “Regime de seleção e recrutamento do pessoal docente da educação pré-escolar e ensinos básico e secundário”.

Mais de 800 mil portugueses trabalham por turnos

Recrutamento e seleção de professores: o que pode mudar

Este documento-estudo, comparou três regimes de seleção de docentes existentes na Europa. listas de candidatos, recrutamento aberto e procedimento concursal. A presidente do CNE destacou também que este é apenas um estudo comparativo, visto o CNE não assumir uma posição oficial sobre o tema.

O primeiro cenário corresponde, em grande parte, ao modelo português em que os professores são recrutados com base numa lista graduada. A lista é processada a nível central e não permite conhecer o perfil dos candidatos.

A segunda hipótese, permite selecionar docentes com base num melhor conhecimento dos candidatos, recrutando os que melhor se adequam aos projetos educativos municipais e dos agrupamentos de escolas.

A última hipótese funciona com recurso a instrumentos e critérios diversificados e aplicados a cada instituição, e ao projeto educativo que se pretende desenvolver.

Maria Emília dos Santos lembrou que o sistema de recrutamento português é “transparente, mas não tem em conta a formação contínua, a qualidade e diversidade da experiência dos candidatos nem responde às necessidades das escolas com projetos singulares”.

A presidente do CNE defende que as escolas deveriam ter mais liberdade. Afirmou que é igualmente injusto para os candidatos serem considerados apenas segundo estes dois critérios.

Outras notícias

Júlia Rocha

Gestora e criadora de conteúdos para marcas, com paixão por grandes histórias. Nunca sai de casa sem papel e caneta, e adora longas viagens.

Este artigo foi útil? Partilha com os teus amigos