Queres mudar de emprego? Sabe como sair e deixar boa impressão

como sair e deixar boa impressão

Decidiste que chegou a hora de mudar de emprego? Sabe aqui como podes sair e deixar boa impressão, no teu atual trabalho.

Atualmente, no mundo laboral, empregos para sempre já não existem. Procuram-se novas oportunidades, novas empresas, novos desafios. Estás num momento em que vais mudar de emprego ou estás a pensar nisso? Ao fazê-lo, não deves “fechar portas” no teu trabalho atual.

Pelo contrário, todas as experiências profissionais, sejam elas boas ou menos boas, deixam ficar lições aprendidas, experiência acumulada, aprendizagem de competências e uma boa rede de contactos.

Também no momento da demissão, podes impressionar a tua atual entidade profissional e fazer a transição de forma pacífica e positiva. Tem em conta as nossas dicas para o fazer.

7 passos para deixares uma boa primeira impressão

Mudar de emprego: como sair e deixar uma boa impressão

1. Começa por ter uma conversa

Antes da oficialização do pedido de demissão através de uma carta, a melhor forma de comunicar a vontade de sair é através de uma conversa com o teu superior hierárquico.

Uma conversa direta e honesta, em que são anunciados e explicados os motivos para a demissão. Desta forma estás a minimizar o desconforto do pedido de demissão. Mantém a calma durante a conversa, para que tudo corra da melhor forma para ti.

2. Informa-te junto dos recursos humanos

Depois da conversa com o teu superior, é importante falar com o responsável de recursos humanos. Junto do departamento de RH da tua empresa, informa-te acerca de prazos legais, para que o processo decorra com normalidade. Deixamos-te algumas datas a ter em conta:

Contratos de trabalho sem termo:

  • Contratos com menos de 2 anos – 30 dias de aviso prévio;
  • Contratos com mais de 2 anos – 60 dias de aviso prévio.

Cessação de contratos de trabalho a termo incerto:

  • Contratos com menos de 6 meses – 15 dias de aviso prévio;
  • Contratos entre 6 meses e 2 anos – 30 dias de aviso prévio;
  • Contratos com mais de 2 anos – 60 dias de aviso prévio.

Cessação de contratos de trabalho a termo certo:

  • Contratos com menos de 6 meses – 15 dias de aviso prévio;
  • Contratos com mais de 6 meses – 30 dias de aviso prévio.

Cumprir as datas estipuladas ou negociar a saída de forma ponderada para que ninguém saia prejudicado, é meio caminho andado para deixar uma boa impressão ao sair de um dado emprego.

Ao comunicares com os RH, percebe também como vai ser apurada o que deves receber no final do contrato, relativamente a subsídios de férias e/ou Natal, dias de férias que ficam por gozar (ou se ainda o podes fazer), etc..

3. Entrega a carta de demissão

Já te deixamos dicas para redigir a carta de demissão ou rescisão. Esta comunicação pode ser entregue à entidade patronal, em mãos, e/ou ao departamento de recursos humanos da empresa. Também pode ser enviada por correio registado, com aviso de receção.

A carta deve cumprir alguns critérios. Deve ser breve e objetiva, escrita num tom amistoso e cordial. Deves ser profissional, mas isso não implica que a carta não tenha um tom mais pessoal também. Por exemplo, se a demissão for bem recebida, nada impede a existência de um parágrafo onde agradeças tudo o que aprendeste enquanto lá trabalhaste, as oportunidades de que usufruíste, etc.

Redigir uma carta de rescisão: o que não pode faltar e prazos a cumprir

Boa sorte nesta nova etapa! O Jobinice está sempre contigo. Não deixes de consultar as nossas ofertas de emprego, nem os serviços que temos disponíveis para ti.

Artigos sugeridos

Júlia Rocha

Gestora e criadora de conteúdos para marcas, com paixão por grandes histórias. Nunca sai de casa sem papel e caneta, e adora longas viagens.

Este artigo foi útil? Partilha com os teus amigos