Tendências 2019: realidade virtual nos recursos humanos

realidade virtual nos recursos humanos

A realidade virtual nos recursos humanos segue uma tendência que tem vindo a surgir em diversos setores e indústrias em todo o mundo. De que forma pode a realidade virtual aplicar-se a processos de recrutamento? E a outros aspetos? 

As simulações de realidade virtual já não são novidade no mundo dos recursos humanos. As dificuldades para a falta de implementação desta tecnologia aos vários aspetos dos recursos humanos de uma empresa começam a dissipar-se.

Contudo, o uso crescente desta tecnologia, tanto para o recrutamento, como para a formação de colaboradores que já estão integrados na empresa, é notório. Uma tendência que vai continuar a crescer e a tornar-se parte rotineira do dia-a-dia de um departamento de recursos humanos.

Realidade virtual nos recursos humanos: aplicações

Já aqui abordámos as novas tendências para recrutamento e seleção, em que são aplicadas técnicas ou práticas. Estes métodos estão englobados na realidade virtual. São eles:

  • Inteligência Artificial e Machine Learning – programas e plataformas com softwares otimizados a fim de cruzar dados de candidatos de forma eficaz e adequada a cada vaga;
  • Transformação digital – a digitalização de tarefas rotineiras como controlo de faltas e pagamento de vencimentos;
  • Seleção às cegas – uma técnica que usa meios digitais para combater os preconceitos internalizados que muitas empresas têm, evitando que processos de seleção sejam influenciados por questões sexuais, raciais, políticas ou religiosas;
  • Gamification – a utilização de jogos e simulações, que estimulam uma competição saudável entre funcionários e captam a atenção de candidatos para diferentes vagas.

De acrescentar que a transformação digital e a inteligência artificial contribuem para muitas das tarefas e projetos incluídos num departamento de RH. Assim, recrutamento e seleção, formação, processamento de salários, entre outros, são tarefas em que a realidade virtual começa a ter um papel preponderante.

Esta tecnologia está a mudar a gestão de talentos, com o grande objetivo de alargar o prisma de colaboração, a produtividade, a melhor gestão de recursos financeiros e, assim, reduzir a complexidade de processos.

Portanto, a realidade virtual nos recursos humanos, com recursos a ferramentas desenvolvidas para tal, pode ser aplicada em:

  • Fase de recrutamento;
  • Orientação e formação;
  • Reuniões;
  • Gestão de calendários;
  • Marcação de férias;
  • Prever danos;
  • Processamento financeiro, etc.

Apesar de já não serem novidades, parece que a tendência da realidade virtual nos recursos humanos veio para ficar. A sua empresa está pronta para aplicar as técnicas?

 

Artigos sugeridos

Júlia Rocha

Gestora e criadora de conteúdos para marcas, com paixão por grandes histórias. Nunca sai de casa sem papel e caneta, e adora longas viagens.

Este artigo foi útil? Partilha com os teus amigos