Trabalhadores dos call-centers em greve até ao fim do ano

trabalhadores greve

Os trabalhadores dos call-centers vão continuar em greve até ao final de dezembro por melhores salários e condições de trabalho, revela fonte sindical.

De acordo com informação do Sindicato Nacional dos Trabalhadores das Telecomunicações e Audiovisual (SINTTAV) a greve, que se iniciou a 1 de novembro, de forma intermitente, vai vigorar de 22 a 31 de dezembro.

Greve: aumentos salariais entre as reivindicações

Entre as reivindicações dos trabalhadores estão o fim do vínculo precário, aumentos salariais e redução do horário de trabalho.

Na base da luta está também a reivindicação de integração nos quadros das empresas para as quais prestam serviços, nomeadamente a Altice MEO, NOS, Vodafone, EDP e Segurança Social.

Mais portugueses vão de férias este Natal

Segundo fonte sindical, se os trabalhadores dos call-centers das empresas de telecomunicações fossem integrados nos quadros das empresas onde prestam serviço passariam a ser abrangidos pela contratação coletiva e teriam mais direitos e melhores condições de trabalho.

Os trabalhadores dos centros de atendimento telefónico de empresas fizeram um dia de greve nacional no final de outubro e estão, desde o início de novembro, abrangidos por pré-avisos de greve que lhes dão a possibilidade de paralisar nos dias que entenderem, mas em períodos de hora e meia.

Outras notícias

Sara Gonçalves

Comunicadora por natureza, tem três grandes paixões: as pessoas, a escrita e a música. Motivada pela ânsia de aprender sempre mais, é uma pessoa de desafios e acredita muito no lado bom da vida.

Este artigo foi útil? Partilha com os teus amigos